Sábado
21 de Outubro de 2017 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Previsão do tempo

Hoje - Osasco, SP

Máx
30ºC
Min
18ºC
Nublado e Pancadas d

Domingo - Osasco, SP

Máx
21ºC
Min
16ºC
Nublado com Pancadas

Segunda-feira - Osasco...

Máx
17ºC
Min
15ºC
Chuva

Mundo Jurídico

Newsletter

Receba informativos periódicos

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,18 3,18
EURO 3,75 3,75
PESO (ARG) 0,18 0,18

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,14% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
Espanha 0% . . . .
França 0,08% . . . .
Japão 0,04% . . . .
NASDAQ 0,36% . . . .
S&P 500 0,51% . . . .

Procuradoria Especial da Mulher propõe criação de unidades em municípios

A Procuradoria Especial da Mulher da Alesp promoveu nesta terça-feira (11/10) a primeira reunião com o objetivo de auxiliar os municípios do Estado a criar órgãos semelhantes em suas Câmaras. O evento, liderado pela procuradora especial da mulher, deputada Clélia Gomes (PHS), pretendeu mostrar a importância de um órgão de gênero dentro dos poderes legislativos locais. O objetivo é que os parlamentos municipais zelem pela participação mais efetiva das mulheres na política, fiscalizem e acompanhem programas de governo, recebam denúncias e cooperem com organizações de proteção à mulher. Segundo Clélia Gomes, eventos como permitem que as pessoas falem com propriedade sobre o assunto. "Isso incentiva a mulher e a chama para o Poder Público, demonstrando que há espaço para todos. Este encontro acontece para que nossas vereadoras e prefeitas, na próxima eleição, tenham a consciência de que quanto mais mulheres houver no poder, mais sensibilidade terá a administração pública", afirmou. A deputada lembrou ainda que as mulheres exercem a política natural e continuamente, dentro e fora de casa. A palestrante e vereadora de Vargem Denise Rodrigues relatou que uma procuradoria especial da mulher foi instituída em seu município. "Agora estamos desenvolvendo palestras sobre violência doméstica e debatendo formas de oferecer segurança a essas mulheres. Ainda temos muito a fazer", explicou. Na reunião esteve presente também a deputada federal Keiko Ota, procuradora-adjunta especial da mulher na Câmara dos Deputados. Segundo ela, a luta para ampliar a participação da mulher no Poder Público é constante e não seria uma questão exclusivamente feminina. "A violência doméstica é um dos maiores fatores que atingem as famílias, então não são só as mulheres, mas todos. Faremos uma grande rede pra salvar as mulheres e diminuir o machismo no país", concluiu. Além dos citados, estiveram no evento Marta Lívia Suplicy, presidente da Liga das Mulheres Eleitoras do Brasil (Libra), e Fabíola Sucasas, promotora de Justiça do Estado.
11/10/2017 (00:00)
Visitas no site:  92966
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia

Contate-nos

Avenida dos Autonomistas  896  Torre 2 - conjunto 810
-  Vila Yara
 -  Osasco / SP
-  CEP: 06194-060
+55 (11) 36835055+55 (11) 41728400
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.